contador de visitas

domingo, janeiro 20, 2013

BATE PAPO NO FACEBOOK


Foto de Augusto Malta

Maria Inês Da Cunha Paes

Quando eu conheci já não era mais assim. Mas quem lembra?

Fotos da Linha do tempo
Sapataria "A Samaritana" Sem data
Alguém se recorda onde ficava?
Foto de Augusto Malta
em Grupo prazer de jogar/ blogspot
e: Niterói Antigo.

Rosilene Moreira nossa... nem era nascida rs.

Lieden Carvalho Leite Nan Noronha querida...olha "A Samaritana" !!!!!!!!! A loja que conheci ficava na Coronel Gomes Machado não era? Do nosso querido Seu Noronha da colônia portuguesa, amigo de meu avô João de Oliveira, ou Comendador Antonio Noronha pai da Nan e da Dôra Noronha...a colônia portuguesa tem uma história linda em Niterói...lembro-me de Seu Tomás Lima sogro de Labouré Lima, do Seu Grilo Paez(?) e outros que já não consigo mais lembrar os nomes.... eram Seu Noronha, irmão e filhos que emprestavam uma loja na mesma rua para o Bazar do Educandário Vista Alegre e depois montaram no bazar a famosa Chocheirinha, um restaurante especial junto com o bazar, tudo decorado por Porfírio Lopes e amigos, lembro-me de Sérgio que era um amor de pessoa, só não me lembro do nome do que era o chefe de cozinha...mas era um mês maravilhoso para todos e mais ainda para as crianças do Educandário, o povo, o comércio, as indústrias, todos de Niterói e São Gonçalo ajudavam muito! Nós, as meninas, ficávamos na porta paquerando os meninos que saíam do Liceu e passavam por lá...tempo bom...

Dilson Dantas NOSSA AGORA APERTOU A SAUDADE DESSA CIDADE SIMPLES, CAPITAL DE ESTADO, COM ALMA DE INTERIOR E POVO AMIGO E HOSPITALEIRO. DEU SAUDADE DA SIMPLICIDADE E DA VIZINHAÇA CONHECIDA, DE AMIGOS QUASE PARENTES E PARENTES TÃO AMIGOS QUE NOS CONFUNDÍAMOS SE PARENTES OU AMIGOS. DEU SAUDADE DOS POUCOS EVENTOS QUE HAVIA NA CIDADE ,MAS TÃO DESEJADOS QUANTO FREQUENTADOS. DEU SAUDADE DE UM NITERÓI, QUE MUITO ALÉM DO TEMPO TÊ-LO LEVADO, O TAL PROGRESSO NOS ROUBOU. Dilson Dantas

Dôra Noronha Em 1938,meu avô materno,fundou a tamancaria A SAMARITANA. Em 1939, meu pai Antonio Noronha,já casado com mâe,deu início ao desenvolvimento das lojas,não mais tamancaria.Só em 1950,chegou Miguel ao Brasil .A primeira loja era na Visconde de Uruguai 500.Papai,foi Consul Honorário de Portugal no R.J.,até partir dessa vida em 1999,deixando-nos a mim e a Nan,além da saudade,o orgulho de tê-lo tido como pai.Era o grande homem da colônia Portuguêsa.

Dilson Dantas LEMBRO QUE A SAMARITANA E A FUSCALDEZA ERAM OS "PATROCINADORES" DE ALGO QUE FICOU MARCADO PARA SEMPRE NA MINHA E NA VIDA DE MUITOS DE NIKITY, O FAMOSO "CINEMINHA DE RUA" DA CINE PROPAGANDA FLUMINENSE, QUE EXIBIA FILMES NAS RUAS DE NITERÓI. NÃO PERDIA UM, ERA O CARRO PASSAR ANUNCIANDO E LÁ ESTAVA TODA A CRIANÇADA DA REGIÃO , SENTADOS NO CHÃO PARA VER SEMPRE OS MESMOS FILMES.O BARATO COMEÇAVA JA´NOS FILMES PUBLICITÁRIOS DOS PATROCINADORES, QUE ERAM PROJETADOS EM VELOCIDADE ACELERADA E FAZIA TODO MUNDO RIR COM AS CENAS. OBRIGADO FAMÍLIA NORONHA POR TER PARTICIPADO DA ALEGRIA DE TANTAS CRIANÇAS QUE VIVERAM AQUELES TEMPOS DOURADOS.

Lieden Carvalho Leite Desculpe Dôra Noronha, confundi as ruas, o bazar que era numa loja de vcs na Coronel Gomes Machado...linda a história de vcs...seu pai deixou muita saudade em Niterói principalmente. E A Fuscaldeza era do Seu Francisco Fuscaldo, nosso padrinho de casamento com Moema sua esposa, hj sua viúva, pais de Cristina Maria Fuscaldo Melo e de Carlos Herique Fusclado que tb já nos deixou, e do irmão dele que não me lembro o nome, foi fundada pelo pai deles Seu Fuscaldo... Cristina vc sabe mais da Fuscaldeza para contar para nós...o que sei é que era massa puríssima e amávamos.....e a família ... maravilhosa. Havia também a loja do Seu Caridade casado com Nair de material de construção, a idade pesa, não me lembro o nome..., que também ajudava demais...e o vatapá da Nair Caridade era famoso!!!! E havia muita ajuda mesmo não somente ao Educandário mas tb ao Orfanato Santo Antonio, à Casa de Geraldo, ao Abrigo Cristo Redentor...e outras...o Lions e o Rotary estavam sempre presentes...

Lieden Carvalho Leite O cineminha de rua passava muitas vezes debaixo do nosso edifício na esquina da Tavares de Macedo com a Lopes Trovão na parede que separava da casa ao lado, era a casa de Nelsino e Dalila...como juntava gente...típica cidade de interior...rsrsssss]

Dilson Dantas EU ASSITIA SEMPRE QUE PASSAVA NA MIGUEL COUTO ,ONDE EU MORAVA. ELES MOTAVAMA ESTRUTURA NA PARTE FINAL DA RUA, ENTRE GERALDO MARTINS E R. SANTA ROSA.

Dôra Noronha Lieden,sou irmã da Nan{Neyde]gostei demais de voce e do seu relato sobre a velha Niterói,mas sempre presente nas lembranças.Grata por ter mencionado A Samaritana.Bjs.
Lieden Carvalho Leite Eu sabia Dôra Noronha, por esta razão que marquei vc tb...nossas famílias foram amigas no tempo do meu avô, eu me lembro demais de mamãe falando dos tempos dela jovem e eu já era criança....Quem postou sobre a Samaritana foi a Maria Inês Da Cunha Paes, aliás Maria Inês vc é Paes, da família do Grillo Paes?... a família Paes era uma só e era grande tb como a nossa...

Maria Inês Da Cunha Paes Paes é o sobrenome do meu pai, que era alagoano. Conheci pouco a história da família dele, e poucas pessoas também, e ninguém se chamava Grillo. Se for da família, eu ainda não conheço, mas gostaria de conhecer.

Sonia Maria Pereira Jose e Almir Chaves foram os primeiros vendedores dessa rede de Lojas.

Nan Noronha A veia artística da família veio da minha mãe Mariazinha Noronha que pintou para o meu avô a primeira SAMARITANA (NÃO A FACHA) MAS a figura que está no meio. Eu tenho esta foto e alguém deve ter o Poster pois em uma exposição há alguns anos atrás, vi na Sala Carlos Couto. A exposição se chamava Niterói Antiga. O meu pai Antonio Gonçalves Correa de Noronha, foi quem comprou a loja pois era alugada, me lembro da dificuldade que teve mas como era amigo de todos, os Banqueiros da época o ajudaram, lembro-me muito bem do desespero em acabar com a primeira loja, mas conseguiu. Meu pai foi um guerreiro amigo de todos pobres e ricos. E, com a diplomacia dele conseguiu, vibrando de felicidade nos contou em casa.

Maria Inês Da Cunha Paes Afinal, onde ficava a primeira loja "A SAMARITANA"? AS que eu conhecia quando criança ficavam na rua Cel Gomes Machado e na Rua da Conceição. Acho que na rua da Conceição tb ficava a "CASA DIVA", que eu acho que era do mesmo dono. Depois abriram outras, acho que até na Moreira César teve uma; abriram também uma SAMARITANA ESPORTES. Na década de 60 minha mãe só comprava calçados para a criançada lá de casa (éramos cinco!) nessas duas lojas!

Sonia Maria Pereira Eu acho que A Samaritana era na R. Visc, do Uruguai, Casa Diva na rua Cel. Gomes Machado e A Cintilante na rua da Conceicao. Todas do mesmo dono.

Nan Noronha Não, na rua da Conceição era a Cintilante, depois casa Samaritana, não sei o porque de tirarem o A ...Ficou até acabarem com ela, (meu cunhado) SAMARITANA. A casa DIVA ficava na rua Cel. Gomes Machado. A primeira da foto na Visconde de Uruguai. Depois ...Veja mais

Dôra Noronha Neyde,papai comprou a da Coronel Gomes Machado,a primeira foi vovô,e foi a última a ser vendida.As outras lojas que vieram a seguir foram todas compradas pelo nosso pai.


2 comentários:

Anônimo disse...

Quanta saudade dessa Niterói que, infelizmente, devido ao "progresso", está desaparecendo, seja física ou na memória. Alguém sabe dar notícias do sr. Miguel Noronha, um dos sócios gerentes de A Cintilante e de A Samaritana? Em tempo, acrescentar às memórias da cidade e do cinema de rua, a saudosa pastelaria Imbuhy.

Alexandre disse...

Conheci muito bem o saudoso Sr. Noronha, o nosso Vice Cônsul de Portugal em Niterói; tive o privilégio de conviver com ele, seu irmão o Sr. Miguel Noronha. Conheci e gostava muito do Henrique que faleceu ainda menino em 1979 em Portugal e foi enterrado em Niterói;foi a maior tristeza que passei naquela época. A família Noronha e do Sr. Gentil / Da. Clarisse ajudaram a minha família quando chegamos ao Brasil, vítimas da guerra em Angola. Eu trabalhei na Casa Diva (Matriz das lojas A Samaritana Calçados)e em várias lojas: Rua da Praia; Rua Visc. Uruguai c/Cel.Gomes Machado, Loja de Esportes, Rua Gavião Peixoto, Rua da Conceição, Rua Moreira César e no escritório na parte de faturamento e depois na tesouraria. A Família Noronha & família Gentil foram, são e serão sempre famílias queridas em Niterói. Eu devo muito a essas duas famílias e não me esqueço jamais do que fizeram por mim. Desejo de coração que DEUS sempre abençoe a essas duas famílias. Tenho saudades do Sr. Noronha o Vice Cônsul, ele tinha um carinho por mim muito grande assim como a Da. Mariazinha. NUNCA vi ninguém com tanta bondade no coração .Pelos que já se foram eu sempre rezo e pelos descendentes da família Noronha, há muito que não os vejo, desejo tudo o que pode haver de melhor nesta vida.Com respeito, Alexandre Santos