contador de visitas

segunda-feira, novembro 01, 2010

Drica Moraes em relação ao câncer: "Dá medo de morrer”
Por FAMOSIDADES

SÃO PAULO - Em entrevista ao “Fantástico” do último domingo (31), Drica Moraes abriu seu coração e falou sobre a luta contra a leucemia. A atriz passou recentemente pelo transplante de medula óssea e concedeu a primeira entrevista sobre o assunto.

“Eu vibro com qualquer coisa que eu viva. Passei 120 dias no hospital, em uma clausura, janela lacrada, o toque zero, não podia abraçar, não podia tocar. Recebia visitas muito esporádicas. Teve fase que só podia entrar de um em um no quarto. Épocas em que você está podendo ter hemorragia, você não pode escovar o dente. Fiquei dois meses sem escovar os dentes. Passa um tempo, você se sente um réptil, um calango. E muita solidão. Mas a solidão, aparentemente, ela assusta, mas é o lado salvador, porque é o lado onde você encontra força. E eu quero viver", declarou, emocionada.

A atriz contou como descobriu que tinha a doença. “Eu peguei virose, as explicações eram: ‘você está cansada, está com filho novo, pegou virose do filho’. No começo de 2010, eu comecei a ter os gânglios, e realmente uma fadiga enorme mais desmaios. Daí foi diagnosticado o câncer, e aí eu acho que é a hora que você morre. Receber a notícia que você está com leucemia, acho que este é o momento mais duro. Acho que é o pior momento.”

Para o transplante, Drica recebeu a medula de um doador desconhecido e obteve sucesso no processo. Mas até chegar neste ponto, ela sofreu: “Os meus seis irmãos foram fazer o exame para ver se éramos compatíveis, se poderiam ser meus doadores. E de seis, nenhum era compatível.”

Drica ficou três semanas internada fazendo quimioterapia e teve alta, mas depois de cinco dias, ela teve uma recaída e ficou mais 34 dias no hospital. “Foi uma segunda fase muito difícil. Você chora. Também teve uma época de muita raiva que eu comecei jogar coisa na parede. Jogava garfo, talher, com raiva", confessou.

A estrela teve que ficar isolada em um quarto de hospital porque estava com a imunidade muito baixa. Ela revelou que encontrou forças no seu filho, Mateus, de um ano. “Mateus foi meu norte, minha bússola. O rosto dele, o sorriso dele que quando eu fechava meu olho eu falava: ‘É para ele que eu estou aqui. Eu preciso dele e ele precisa de mim.”
Fonte:
http://entretenimento.br.msn.com/famosos/noticias-artigo.aspx?cp-documentid=26185955

Nenhum comentário: