contador de visitas

sábado, abril 10, 2010

--------------------------------------------------------------------------------

O lado B de Niterói


Sidney Rezende
07/04/2010 22:12


O prefeito de Niterói, Jorge Roberto Silveira, mudou a face da área litorânea do município. A qualidade de vida deu um salto, fruto de administrações marcantes.

No ano passado, eu tive a oportunidade de dizer isso diretamente para ele, no seu gabinete, na sede da prefeitura da cidade. Com testemunhas.

A orla com a assinatura de Oscar Niemeyer revigorou uma das paisagens mais lindas do estado do Rio. Apenas a baía de Guanabra separa Niterói da cidade maravilhosa.

Quem tem o privilégio de apreciar a linda estampa, como diria Caetano Veloso, pode usufruir o contorno da terra, o Pão de Açúcar, o céu dilatado. Sempre lindo, até quando há uma abóboda nublada.

Para quem já se deu ao trabalho de percorrer mais para dentro de Niterói, ainda que seja pela costa, se choca com o tamanho da favela do Cavalão. Não é muito diferente do que se encontra no Rio de Janeiro. E ela é apenas uma entre tantas outras.

Pois a tragédia que se abateu sobre o Estado do Rio nesta semana, a chuva intensa, o temporal impiedoso, tudo isso desnudou a dura realidade.
A administração Jorge Roberto Silveira é mais generosa com o lado dos ricos. É perversa com o dos pobres. A título ilustrativo chamarei aqui de Lado B.

Jorge Roberto Silveira e o seu governo têm um lado B. Não é confortável atestar que há um abismo entre o que ele diz e o que ele faz. É um governante enigmático. Alguém já me disse: "a gente não sabe direito com quem está lidando. Ele promete, mas nem sempre cumpre".

As mortes nas encostas de Niterói não são fruto apenas de um São Pedro surpreendente. Foi o vento e chuva insana, mas também foi omissão administrativa.

É também o retrato de uma administração que vira as costas para os miseráveis que foram empurrados para o morro, o lixo e a terra fofa.

O lado B de Niterói mais cedo ou mais tarde seria descoberto. E foi.

http://www.sidneyrezende.com/blog/sidneyrezende

Nenhum comentário: