contador de visitas

quarta-feira, março 24, 2010

BBB10 Uma decepção na final
Alguns gostam, outros detestam, outros fingem que gostam ou não gostam mesmo, alguns são moralistas e condenam, dou-lhes razão pelos conceitos que têm, não dou-lhes razão por combater o que os outros têm o direito de ver e deixar brilhar ou não o que os outros querem fazer ou não fazer para se sentirem bem, sorrir, chorar, sofrer, ganhar, perder, em fim, viver. É um teatro, um painel do cotidiano que não machuca a não ser quando fere os nossos sentidos ouvindo ofensas, machucando o nosso ego com o mal caratismo de alguém fora do eixo, mas ninguém é perfeito por isto selecionam heterogêneos figurantes para um "circo" ou um "teatro" onde o palco é a sua casa e você é o juiz se quiser, ou  apenas um observador atento.
Não sou púdica, não vou para os correios eletrônicos falar mal do BBB, apenas comento aqui o que penso, não gosto de falsas moralistas, pessoas que não se comunicam nem com os familiares, não se comunicam com os vizinhos no elevador. Gosto de me comunicar, sou artista de tela, sou pintora, me comunico na escrita e na pintura, as cores me dizem muito, e como não dizer o olhar, também.
Dizer aqui o que sinto agora, e repetir o que sentirei amanhã, é uma prova de que estou viva e assisto ao vivo o que gosto ou não de ouvir mesmo sem poder mudar o jogo.
Começo o meu comentário:
No início do BBB9 comprei pela TV a cabo o pacote para assistir o programa durante os meses do programa. Me diverti bastante e por este motivo pensei em repetir o mesmo neste ano de 2010. No entanto vacilei no início, optando logo após. No início, como quase que de costume achei ótimo conviver quase que diariamente com os brothers, simpatizando com alguns e quase que dispensando outros com o meu olhar desinteressado.
Tive algumas decepções ao votar, portanto, me detive quase que covardemente a não fazê-lo mais, deixei por conta da sorte dos candidatos e da escolha do público. Porém, nem todos assistem o que vejo quase que diariamente pois deixo a TV ligada, assistindo sempre que posso. E pasmem fico horrorizada com o comportamento, a falta de ética, a mal conduta, o desequilíbrio emocional de três participantes que estão na quase final, isto é, falta uma semana para o futuro milionário sair do confinamento com R$1.500.000,00 (Hum milhão e quinhentos mil reais) no bolso, sem fazer nenhuma força e muita fofoca, muita confusão, muita intriga, muita malvadeza.
Basta de BBB para mim a partir desta série tão mal escolhida, a casa mal vista por mim, nunca vista e repetidas vezes insisto em ver para acreditar que uma LIA, um CADU e um tal de DOURADO nome de peixe ( Ah! Que delícia de peixe, tão mal visto em codinome de homem mal caráter, que me parece protegido por ser “repetente” fiel no programa, que tal me parece, estranho e é...)
Sinto enorme prazer em dizer que ouvi um discurso magnífico na voz de alguém que se chama Dicesar, quase que suplicando a Fernanda para que não saísse do programa- Ela insistindo para ir embora, ele dando explicações que foram aulas de psicologia que nenhum psiquiatra, nenhum psicólogo durante algumas sessões conseguiriam fazer de forma tão explicita e competente em pouquíssimo tempo.
Ao ver o desafio, a influencia, a vitória antecipada estampada nos olhos, nos gestos dos três elementos dos quais citei acima, diante do Dicesar e da Fernanda, me calo e digo com sincera e total falta de interesse- Até nunca mais BBB...Fui
PS: Mas até a final na próxima terça feira tudo pode mudar, quem sabe, quem viver, verá!

Nenhum comentário: