contador de visitas

sábado, dezembro 26, 2009

Bacalhau a Cataplana


Enviado por Bety Orsini - 30.5.2008 10h30m

Receita de Família

Alternando receitas com a craque Roberta Sudbrack, pessoas da sociedade, ricos, famosos e anônimos terão seu espaço aqui neste blog quinzenalmente dando suas receitas de família. A coluna está sendo lançada hoje com a artista plástica e poeta Neyde Noronha. Muita gente já provou o Bacalhau na Cataplana, que era presença constante na mesa de seu pai, o saudoso Antonio Gonçalves Correa de Noronha, ex-cônsul honorário de Portugal em Niterói. Ele gostava de convidar os amigos para esta bacalhoada típica do norte de Portugal, preparada do jeitinho que o pessoal de Castelo de Paiva, onde ele nasceu, gosta. O bacalhau teve seus dias de glória nas mesas da família Noronha e era sempre dividido com os sortudos que tinham o privilégio de conviver com os Noronha. Era prato obrigatório no Natal. Neyde, que é perfeccionista, aprendeu a fazer o Bacalhau na Cataplana com uma prima que mora em Ovar, cidade pertinho de Aveiro. Embaixo postei uma foto da Neyde e depois uma do bacalhau. Vamos experimentar? Os blogueiros que quiserem participar devem mandar a receita para o meu e-mail (betyorsini@predialnet.com.br) ou telefonar e combinar tudo com a Jane pelo telefone 93822643. E mandem uma foto do autor da receita, é claro, porque nós adoramos ver a carinha dos nossos chefs. Aguardo vocês.


Os ingredientes: Muito azeite, extra virgem, alho em fatias, coento picado, folha de louro, páprica picante, sal e pimenta do reino. Cebola fatiada bem fina, batata já cozida em cubos, tomate fatiado sem sementes e cascas.

Vinho branco seco e a estrela maior- O Bacalhau, previamente grelhado.

Maneira de se fazer: Em uma frigideira coloca-se, muito azeite, acrescenta-se então alho, cebola, omates, folhas de louro, sal, vinho branco seco e pimenta do reino. Frita-se, retirando mais tarde as folhas de louro. Fazer uma cama para dar lugar ao bacalhau dentro da cataplana acrescenta-se o coento, páprica picante, coloca-se então o Bacalhau, acomodando-o no centro e cobrir com uma camada deste molho, a segior batatas, mais vinho branco seco, azeite e, farta qiamtodade então fecha-se a cataplana.

Levar ao fogo baixo por quinze minutos.

Observação da Neyde: Quando estiver pronto sirva com arroz, um bom vinho verde, que é o mais adequado. Se puder, compre também o minipão pão português que é vendido em boas confeitarias. Mais autêntico, impossível. E ela, como poeta assumida, conclui: "Detalhes maravilhosos, muita história e segredos devem ser provados sempre " Ah, Neyde, pessoas de alto astral como nós não esquecemos nunca dessas histórias...

Neyde Noronha




--------------------------------------------------------------------------------


Nenhum comentário: